VIAJAR

Viajar é poder olhar a vida por outro ângulo ,

É ampliar o horizonte…

Experimentar novas sensações…

É a melhor forma de se encontrar.

Viajar é poder pausar a realidade,

é sair da rotina, e desapegar-se do mundo.

Viajar é colecionar memórias…

É cuidar da alma, da mente e do coração!

Viajar é trocar a roupa da alma!

Mario Quintana

SANTIAGO – CHILE

No inverno sinto saudade do frio, apesar de gostar muito mais do calor.

Acho que vale a pena compartilhar meu diário de viagem para o Chile:

Dia 1: depois de uma noite mal dormida, repassando o check list pré viagem, acordei cedo, finalizei a arrumação das malas, fiz supermercado para meu filho e minha mãe que ficaram em casa, paguei contas, respondi alguns e-mails, almocei e, finalmente, partiu Chile…ufa!!
Primeira etapa Salvador x Guarulhos, e segunda Guarulhos x Santiago… 1h30 da madrugada de hoje (3/8), e chegamos bem Graças a Deus… Mais 1 horinha na fila de desembarque, e seguimos para o Hotel..
Todos mega cansados, mais de 3hs da madruga, foi só pegar o pijama e cair na cama…
Parafraseando Mario Quintana… Se viajar é mudar a roupa da alma… A minha está nua e pronta para receber roupas novas…

Dia 2: 4/8 – terça-feira: Turistando em Santiago…
Dia de andar pelas ruas, pegar o metrô, conhecer a cidade.
Lembra bastante SP, é bem movimentada, muita, gente andando….
Ruas largas, e muitas árvores com galhos secos que da uma beleza especial a cidade..
Metrô lotaaadoooo, e em cada esquina um café, de todos os tipos, um mais charmoso que o outro…
E como fumam os chilenos, acho que por isso tantos cafés..
Estava menos frio que eu esperava, entre 9 e 15 graus, mas foi ótimo para andar pelas ruas…
Almoçamos no tradicional restaurante Como Água para Chocolate e subimos de funicular até o Cerro San Cristóbal – parque Metropolitano com uma vista linda..
Passamos pelo Pátio Bela Vista, um lugar boêmio que mistura bares e arte… Muito charmoso!
Voltamos de metrô, já 19h30, passamos no supermercado,

Íamos sair pra jantar,…mas…a Malu tomou banho e dormiu, não aguentou de cansaço… Ficamos com dó de acordá-lá e fizemos um lanche no flat…

Dia 3 – Valparaíso e Vina Del Mar… O dia amanheceu bem mais frio e com expectativa de chuva…
Saímos quase 9h rumo ao Valparaiso, paramos para degustar um vinho no caminho e seguimos…Uma outra parada num café charmosinho onde fica a casa do poeta Pablo Neruda e continuamos o passeio… A Cidade Baixa em Salvador e nosso Centro Histórico não perde nada para Valparaiso, assim como o mar de Vina Del Mar e a orla que é bonita, mas, ainda prefiro a de Atalaia em Aracaju.
As crianças brincaram no Parque da Orla, tomamos sorvete e voltamos para Santiago.
Valeu o passeio, como disse, minha alma está aberta para o novo, e também como diz, Fernando Pessoa: Tudo vale a pena seca alma não é pequena!
Fomos jantar no Bairro Lastarria…muito bom, difícil foi escolher o lugar e o que comer, mas, acabamos ficando com a boa e velha pizza…
Dormir cedo que o dia seguinte será de Neve!

Dia 4 – Hoje….muita chuuuuvaaaaa e 6hs, com o dia ainda escuro estávamos acordando…
Horário combinado 7h15, horário de saída 8h30..
A cidade parada, muito trânsito, parecido com SP..
Parada para alugar as roupas e previsão de muita nevasca..
E vamos a subida, foram 40 curvas absurdamente fechadas, com muita chuva e emoção..na 36o. curva começou a nevar… Muita neve, um visual sensacional, daqueles que se tem a absoluta certeza que Deus existe!
Bom, as imagens valem mais que mil palavras e falam por si..
Obs.: era arriscado ir até o Valle Nevado, por isso paramos em Farellones, tbm não era possível esquiar. Segundo as pessoas locais, há 5 anos não tinha tamanha nevasca… Eu pedi tanto neve, e papai do céu atendeu..

Dia 5 – Vinícola Undurraga.
Optamos pela Undurraga ao invés da tradicional Concha Y Toro por ser menor e menos visitada… Foi uma boa opção!
Tomamos muito vinho e na sequência fomos almoçar..
A ideia era fazer o City tour em seguida, mas, chovia muito e trocamos pelo tour de compras no Parque Arauco Outlet.
Não vi muita vantagem em relação aos preços, tem que garimpar bastante pra encontrar algo que vale a pena..
A chuva deu uma trégua, mas a temperatura estava em 6 graus, com um vento gelado de cortar a pele..
As 18 horas voltamos para o hotel e resolvemos ficar no apto aquecidos pelo aquecedor, debaixo dos cobertores, assistindo os programas locais e tomando vinho pra esquentar.

Dia 6 – nosso último dia.
Dia de desbravar mais um pouquinho Santiago.
Acordamos um pouco mais tarde, fomos caminhando, mesmo que com uma chuvinha que insistia em cair. Paramos no Museu MAC, e depois fomos ao Mercado Central, e lá fizemos algumas comprinhas, almoçamos e tomamos o “tal” pisco.
Passamos pela Praça das Armas e encerramos nosso dia no Pátio Bela Vista..
E assim nos despedimos da linda Santiago!!

DESAPEGO

Tempo de olhar para dentro e fora…

Tempo de mudar…

De tirar tudo que já não serve mais…

De jogar fora o que não presta.

Tempo de abrir espaços…

De trocar energia…

De deixar fluir.

Tempo de limpar a casa…

De trocar a decoração…

De experimentar coisas novas…

De ir a novos lugares.

Tempo de renovar as esperanças…

De acreditar…

De viver!

ROTINA

Esses últimos dias foram realmente corridos e complicados, física e mentalmente.

Quebrei a meta da academia e das postagens no blog, mas, faz parte…o importante é não desistir!

Estou em processo de mudança de apto, 1000 coisas pra fazer e resolver, mas, super animada com esse movimento. Acredito que as mudanças são sempre pra melhor!

Sábado, dia de acordar tarde? SQN, simulado da Maria Luiza 8h da manhã.

Pegar a chave do ap, fazer vistoria, lista de compras, passar a tarde comprando utensílios pra casa nova…

Uma voltinha no shopping pra pesquisar preços e um choppinho no Outback “porque ninguém é de ferro”.

No domingo, resolvi desapegar de roupas, brinquedos, papéis, móveis: separar o que não uso mais para doar, jogar algumas coisas fora, anunciar outras no OLX.

Como é bom renovar a energia!

Fiz almoço e fomos  novamente no AP, levar coisas que havia separado e medir algumas paredes.

Estava acabada…quando eu vi, já era segunda, e a sensação que não tive fim de semana.

Acordar 6h30, levar a filha na escola…

Olhar no espelho e se espantar com o tamanho das olheiras (água fria pra ver se melhora), banho e um bom café pra despertar…

Maquiagem no carro, a caminho para o trabalho…

Reuniões, entrevistas, recepção de uma nova funcionária, água e mais café…

Responder e-mails, relatórios, pagar contas…

Almoço

Homologação no sindicato…

Um break pra colocar o papo em dia como uma amiga…

Voltar para o trabalho, responder mais e-mails…

Casa, estudar Ciências Sociais com a filha, jantar, banho, dormir que em poucas horas será outro dia…

E vai começar tudo de novo!

MORRO DE SÃO PAULO

Como não “morrer” de amores por Morro…

Por suas belas 5 praias,

Pela Vila mais charmosa da Bahia, e badalada todo dia!

Nem é preciso morrer pra conhecer…

Das ilhas que tive o prazer de estar, essa é a mais fácil de chegar!

São muitos restaurantes, bares e cafés, que combinam glamour com simplicidade…

Sem contar o pôr-do-sol no Forte,  um dos mais lindos que já vi, sempre ao som de boa música, que em todo canto se consegue ouvir…

Um lugar tão iluminado, só poderia ser abençoado, pela Igreja Nossa Senhora da Luz, que fica bem na entrada do Morro para dar boas vindas à todos!

 

PAZ

Um dia lindo, sol, céu azul, uma rede na varanda, o mar ao alcance dos olhos, o vento que balança a rede e as folhas das árvores…é o som da natureza, entre o verde e o azul, em meio à Mata Atlântica e o mar…Paz!

Uma garrafa d’água, o celular sem sinal, um livro, silêncio interior, pássaros voando ao redor…Paz!

E o vento continua soprando…se fechar os olhos, ouço o barulho das ondas, é o som da natureza, o mais perfeito de todos…Paz!

Um papel, uma caneta, um gole de água gelada, mais um trecho do livro, Poesia…Paz!

Prêmio Poetize 2017

Concurso Nacional Novos Poetas

PARQUE DA CIDADE

Hoje trocamos a tradicional caminhada na orla por um passeio no Parque da Cidade.

Moro em Salvador há quase 10 anos, e foi a primeira vez que fui nesse parque, que fica há um pouco mais de 2 km de casa.

Quando chegamos a Salvador falaram coisas horríveis desse lugar, e por isso nunca tive curiosidade de conhecer, mas, foi revitalizado e passou a ser frequentado.

Hoje resolvemos ir conhecer, e fiquei muito bem impressionada.

Está super bem cuidado e limpo, com estacionamento grande e policiais dentro e fora do parque.

Tem opções pra todas as idades: uma pista bacana pra bike, skate, patinete ou caminhada, uma área verde enorme para os bichinhos correrem ou para fazer picnic, parquinhos para as crianças, espaço com aparelhos de ginástica e para shows, hoje teve apresentação da Banda Jammil.

Tem também muitas opções pra lanches e bebidas, para todos os gostos e preços: barraquinhas com churrasquinho, pastel e acarajé ou food truck.

Adorei, recomendo e voltarei!

Dia do Profissional de RH

Iniciei minha trajetória no RH há um pouco mais de 20 anos..

Comecei como estagiária numa indústria de eletrodomésticos, a Mallory, e de lá pra cá, nunca mais parei…

Passei por indústria têxtil, farmacêutica, empresas de incorporação e construção civil, e por fim, publicidade.

Vivi a transição do RH “assistencialista” para o estratégico.

Acompanhei às mudanças e me adaptei a elas.

Minha atuação sempre foi generalista, nunca gostei de fazer uma única coisa, e sempre busquei aprender mais e mais, independente da identificação ou não com determinados trabalhos.

Meu maior prazer é acompanhar o crescimento de uma pessoa, a qual de alguma forma ajudei a começar.

É identificar um talento e ajudá-lo a se encontrar profissionalmente e se desenvolver.

É muito importante o olhar para o “SER HUMANO” e saber identificar se está no lugar certo. A pior coisa para a empresa e o profissional, é a pessoa certa, no lugar errado, e vice-versa.

O RH estratégico conhece o negócio, acompanha e se interessa pelos resultados, e preocupa-se com o equilíbrio PESSOA X EMPRESA, trabalhando para contribuir com o crescimento de ambos.

Claro que tem a “parte chata”, que pra mim, é estar tão próxima dos processos de desmotivação e desligamentos. É sempre difícil lidar com o sofrimento do outro (mais até do que lidar com o nosso), mas, tento sempre separar a pessoa do profissional, e acredito que esse processo mais doloroso também faz parte do crescimento.

A vida é feita de ciclos, com início, meio e fim, alguns são mais curtos, outros mais longos, mas, o importante é ter sabedoria para APRENDER SEMPRE!

1o. EMPREGO

Hoje meu filho, meu “bebê” começou no seu primeiro emprego…

Como passou rápido! 20 anos, universitário, e agora trabalhando…Estou tão orgulhosa!

Lembro-me como se fosse hoje do meu 1o. emprego. Tem datas que ficam na nossa memória, principalmente as primeiras vezes.

A ansiedade, frio na barriga, incertezas, medo de errar, o “chefe”, os colegas de trabalho…

A real, é que esse é só o 1o. passo de uma caminhada muito longa, que terá momentos difíceis, mas que pode ser muito prazerosa e divertida.

O 1o. emprego dá uma virada na vida, onde realmente se experimenta as dores e delícias da maturidade e senso de responsabilidade…

E como é boa a sensação do primeiro salário, fruto do nosso trabalho, e perceber na prática, que todo esforço tem sua recompensa.

“Escolha um trabalho que você ama, e não terá que trabalhar um dia sequer na vida!” Confúcio.

CORAGEM

Para viver é preciso ter coragem…

Coragem de se levar pelo impulso, de seguir o instinto, de agir sem pensar…

Coragem de dizer Não e aguentar as consequências…

Segundo Aristóteles, a coragem é a 1a. qualidade humana, porque é a qualidade que garante todas as outras.

Eu me acho uma Mulher de coragem. Desde pequena lembro-me de muitas demonstrações de coragem, com meus pais, irmãos e amigos.

Tive coragem de me aventurar no 1o. emprego com 16 anos, num lugar muito distante de onde morava, que eu nem sabia como chegar…

Coragem de iniciar uma faculdade particular sem ter como pagar…

Coragem de ficar no ponto de ônibus tarde da noite para pegar o último transporte de volta pra casa…

Coragem de largar o emprego e me aventurar num estágio para ganhar 3 vezes menos…

Coragem de pular a janela para sair com minhas amigas…

Coragem de ter saído de casa na adolescência…

Coragem de engravidar com 20 e poucos anos…

Coragem de casar grávida com meses sem ter onde morar…

Coragem de me separar com um filho de quase 4 anos…

Coragem de voltar da balada sozinha dirigindo de madrugada…

Coragem de começar um novo relacionamento…

Coragem de ir morar em outro estado…

Coragem para mudar de emprego algumas vezes…

Coragem de ter investido em um negócio, e coragem para assumir o erro e desfazer desse negócio.

A vida é para quem é corajoso o suficiente para arriscar e humilde o bastante para aprender.

Se não tiver coragem, não adianta ter vontade.

É preciso ter coragem para viver!

Tenho Coragem!

Tenho 40!